terça-feira, 30 de julho de 2013

O ataque ao suco de tangerina

Todas lindas, as meninas estavam almoçando. Aí, a mãe resolveu dar uma provinha do suco de tangerina no copo para a filha. E rolou o ataque. A criança se agarrou no copo de tal maneira que corria o risco de tirar das mãozinhas dela e jogar suco para tudo que é lado. Mas, com cuidado, a mão conseguiu arrancar o copo daquelas garrinhas, e abriu-se o maior berreiro!

Quem mandou inventar moda?




* Fotos by Aline!

domingo, 28 de julho de 2013

Comendo de tudo

Na consulta do pediatra de um ano, a Marina foi liberada para comer de tudo! Tudo mesmo!

E assim foi. Ela ainda não comeu um pratão inteiro só dela de uma dessas comidas novas, mas já provou de tudo. Ovo mexido, queijo minas (o maior sucesso de bilheteria!), pão de queijo, morango e frutas em pedaços, creme de abacate, bolo e até um pouquinho de chocolate. O resultado é sempre o mesmo: carinha curiosa na primeira mordida, boca aberta para a segunda, terceira, quarta e quinta!

Nossos cafés da manhã de fim de semana agora são muito divertidos. Sobra um pouquinho de cada coisa para a Marina. E ela pega e come sozinha, com as mãos. E eu juro que nem me importo com a bagunça. Juro! Não fico tentando limpar, não me preocupo se cair na roupa, não me importa se sujar o rosto todo. Uma parte vai parar na boca, outra no cadeirão e outra ainda vai para o chão!

E se for oferecer suco direto no copo, prepare-se para ter que distrai-la quando o suco acabar. A brincadeira de beber no copo é a maior diversão! E assim vai o copo inteiro, só se divertindo com o linguão de fora!

video


Outro dia, saí com a minha mãe e a Marina para um happy hour. Pedimos um prato de meia porção para cada uma (tamanho ótimo). E a Marina deu umas bicadinhas em cada um: raviole de vitela e tagliatelli ao funghi.

O raviole fez mais sucesso do que o tagliatelli, que acho que foi mais difícil de engolir, mais pelo formato e textura do que pelo sabor em si. E ainda teve uma provadinha da sobremesa! Da mesa toda, ela só ficou sem o vinho!

E assim damos a largada à minha pequena grande gourmet. Amo muito!


* By the way, sempre que vou a restaurantes com a Marina, levo essa cadeirinha junto. Foi indicação (e empréstimo) de uma amiga. E eu amei! É a coisa mais prática da vida. E também tenho sempre um arsenal de brinquedos, preferencialmente de borracha, já que aqueles duros de plástico fazem muito barulho quando ela começa a batê-los na mesa. Além disso, como diz a Iza, do Roteiro Baby, todo restaurante é kids friendly com o kit infantil adequado!

sábado, 27 de julho de 2013

A Marina e a música


Olha o orgulho do pai aí com um pandeiro na mão! Cantou música? Bebê dançou!

Música é uma maneira muito legal de estabelecer vínculo com a criança, desde a barriga. Já li em muitos lugares os diversos benefícios que a música traz para o desenvolvimento infantil, em vários níveis.

A Marina sempre curtiu uma música. Quando era bem bebê, dançávamos juntas na sala ao som das mais diferentes baladas. No carro, sempre ouvimos música clássica. Também tem essas músicas bem tradiças de criança, tipo Galinha Pintadinha, que ela adora e eu acho super honesto também. Ou ainda Palavra Cantada. Já falei aqui de toda a variedade musical infantil da Marininha. E ainda tem o que não é infantil. (O brinde da festinha dela foi um CD que eu gravei, com músicas selecionadas!)

E ainda tem as músicas que ela toca! Outro dia, fomos a uma festinha de criança em que a atividade era uma capoeira para crianças, em que o capoeirista tocou várias músicas no ritmo do berimbau, além de ter distribuído instrumentos para as crianças.

Marina curtiu muito, os tambores, chocalhos, ovinhos e o pandeiro! Para o orgulho do papai!

sexta-feira, 26 de julho de 2013

Marina e os orifícios

Desde que começou a ter mais controle dos movimentos das mãos, Marina mostrou certa afeição pelos orifícios, principalmente os alheios.

Imagina a cena...
Marina no meu colo. Se aproxima uma senhora estranha na rua, dizendo que a bebê é uma graça. A bebê sorri. E aponta para a senhora. A senhora acha uma graça e se aproxima um pouco mais. E a Marina enfia o dedo no nariz da mulher.
Moral da história: não se aproxime!

Isso já aconteceu de verdade! Eu ri e achei graça! E a mulher ficou mega sem graça. Aposto que ela vai pensar duas vezes antes de se aproximar de outros bebês estranhos na rua. De nada para todas as outras mães que cruzarem com essa senhora, tá?

Mas essa não foi a única vez em que isso aconteceu. A Marina tem uma queda por narizes, olhos e bocas. Adora enfiar o dedo na boca das pessoas, principalmente quando a pessoa dá bola e começa a fazer daquilo uma brincadeira, fingindo que vai morder. Aí conquistou a pequena, sem dúvida!

quarta-feira, 24 de julho de 2013

Que demora...

Em um ano, a evolução e o crescimento da criança são astronômicos. É impressionante como o bebê se desenvolve tanto física, quanto mentalmente. E o físico não é só o crescimento, mas também o motor. O desenvolvimento motor cresce num ritmo vertiginoso. Há um ano atrás, a Marina não conseguia nem controlar movimentos de braços e pernas. Era tudo involuntário. Hoje, ela já consegue até dar uns dez passinhos sozinha.

Então, parece que tudo é super rápido, né?! Pois não se engane. Nem tudo que reluz é ouro...
Há três meses atrás, postei aqui que, finalmente, uma serrinha tinha despontado na gengiva virgem da Marininha. Mas só despontou. Há três meses, estamos esperando esse dente crescer. Já brotou e apareceu, mas ainda não é um dente grandão, inteiro.

Aí, outro dia, ela começou a colocar pé ante pé e girar em torno da mesa de centro. Ia de um lado para o outro e voltava, tudo sozinha. Aí, logo depois, já pegava no nosso dedinho e ia andando. E isso foi lá em idos de maio. E só hoje, ou melhor, só na sexta-feira, é que ela começou a arriscar passinhos sozinha mesmo. E agora já vai... Claro que ainda tem medo, ainda cai no meio do caminho e se joga no chão chorando, ainda fica parada com os bracinhos para cima querendo colo, ainda se apoia em tudo que aparece pela frente, mas já anda! Sozinha!

Esse dia demorou, mas chegou!

Com os dentinhos aparecendo
Andando de dedinho


terça-feira, 23 de julho de 2013

O primeiro boletim

Esse semestre, a Marina recebeu sua primeira avaliação na creche. Nesses tempos mega informatizados, a avaliação é toda online. Eu tenho que entrar no site do colégio, inserir matrícula e senha e voilà, lá está o Relatório da Educação Infantil.





Confesso que, enquanto lia, meus olhos ficaram cheios de lágrimas bobas. Imaginei ela brincando na casinha, sorrindo para as berçaristas, como já vi tantas vezes. Lembrei do sorriso que ela abre sempre que estamos subindo as escadas da creche. Pensei no seu jeitinho doce e carinhoso, que é só meu, mas que eu divido com todo mundo!

Agora, mais algumas curiosidades da avaliação:

- Ela chega na creche bem disposta, alegre e curiosa.
- Às vezes dorme sozinha, mas em geral resiste e é ninada.
- Depois, dorme tranquilamente.
- Acorda satisfeita e preguiçosa, às vezes um pouco chorosa.
- Nas refeições, tem bom apetite e gosta de tudo que lhe é oferecido.
- Gosta do banho.
- Na fase do desenvolvimento psicomotor, só falta uma etapa: o caminhar sozinha. Já sustenta, mexe as mãozinhas, foca o olhar, responde quando chamam seu nome, rola, se arrasta, senta, vai buscar objetos, engatinha, fica de pé e dá alguns passinhos.
- A sua linguagem e comunicação se dá através do choro, gestos, balbucio e vocalizações iniciais, além de algumas tímidas palavras-chave.
- É receptiva ao contato com os adultos e procura aproximar-se deles.
- Vê o espaço física da creche com curiosidade e iniciativa de explorá-lo.
- Com os objetos, mete tudo na boca, manipula-os com interesse, observa-os e faz novas descobertas. (Quais serão???)

E vamos rumo ao B2!

Enquanto isso, olha ela aí, recém-chegada, esperando ansiosamente pelo suquinho, já paramentada com o babadorzão!
























MARINA TEVE UMA ADAPTAÇÃO BOA E TRANQUILA. É UMA CRIANÇA ALEGRE E CARINHOSA, CHEGANDO À CRECHE SEMPRE BEM HUMORADA. TEM UM BOM ENTROSAMENTO COM OS AMIGUINHOS,DANÇA COM AS MÚSICAS E ADORA BRINCAR NA CASINHA. COMUNICA-SE ATRAVÉS DE GESTOS E JÁ BALBUCIA "MAMA", "AGA". ESTÁ SE ESFORÇANDO PARA VERBALIZAR SEUS DESEJOS. A CADA DIA VEM EXPLORANDO MAIS O ESPAÇO A SUA VOLTA E APROVEITA O TEMPO QUE PASSA NA CRECHE. É GRATIFICANTE ACOMPANHAR SEU CRESCIMENTO NO B I E CONVIVER COM SEU JEITINHO DOCE